Projeto:

“Josefino e Josefina”

  • Wix Facebook page

Curta nossa página

             Trabalhar com reciclagem é a meta do CEI CRIA neste ano de 2014. Ficou definido que cada sala de aula teria um projeto a ser executado no ano e com ele trabalhar todas as formas de pensar e agir de nossas crianças.  Dessa forma, uma de nossas salas enfatizou a ideia de construir dois personagens o tendo como materiais de elaboração objetos recicláveis. Por esta perspectiva o professor investiga e reflete sobre a própria prática e a interatividade das crianças, atuando dentro da magia da criatividade e expressão.  O nosso projeto de reciclagem e meio ambiente, com duração anual, está sendo trabalhado com as crianças na faixa etária de dois anos da educação infantil.  Isso requer utilizar uma linguagem que faça sentido a essas crianças, além de fortalecer os laços afetivos e educativos entre todos os envolvidos. Assim, nasceu em sala “Josefino e Josefina”. São bonecos criados e construídos a partir de objetos frutos da reciclagem como: caixa de leite, tampinha da caixa de leite, pratinho de festa descartável, jornal, coador de café, feixe da latinha de refrigerante e canudo; trazidos pelas crianças por colaboração dos pais e familiares.

           Josefino e Josefina são irmãos que chegaram à creche no início do ano junto com as crianças, eles fazem parte do acolhimento e da roda de conversa com as crianças. Eles auxiliam a sala em diversos momentos como nas rodas de conversas, no acolhimento de cada criança, na comunicação do novo, no comportamento das crianças, nos sentimentos, além de darem significados constantes em nosso projeto mostrando o poder de transformação do velho para o novo na mágica que a reciclagem de objetos proporciona além da importância em melhorar e cuidar do nosso meio ambiente.

O nosso projeto de reciclagem tem como base os bonecos, pois são por meio deles que iniciamos um novo trabalho. Sempre refletindo com as crianças a importância da reciclagem, inclusive na construção de um brinquedo amigo e apresentando o novo trabalho que será vivenciado por todos.

          Por meio desses bonecos as crianças agem e interagem, expressam sentimentos e se comunicam ampliando sua linguagem apresentando o que carregam do convívio familiar.

          No início do dia as crianças falam bom dia para os bonecos, assim incentivamos a comunicação questionando um possível acontecimento novo. 

            

Elas relatam algo que aconteceu em casa como “A minha mãe ficou brava e gritou comigo.” “Eu dormi bastante.” As crianças no início da hora do sono olham para eles. Pensativa, a criança Júlia Vitória disse: “Tia eles vão dormir também?”.                         

Durante a roda de conversa quando precisamos combinar novas regras sempre colocamos o “Josefino e a Josefina” para contribuírem e valorizarem a necessidade das regras serem cumpridas. Quando alguma criança está chorando pedimos o auxilio dos bonecos, as crianças ficam felizes em terem os bonecos sempre por perto. Ao lermos uma história a criança pergunta aos bonecos se gostaram da história. Ao chegarmos do parque a criança comunica aos bonecos que o parque estava legal. Ao iniciarmos a semana a criança expressa saudade dos bonecos. 

Elaboramos o mural junto com eles, falamos da pessoa especial que cada um tem e nessa integração as crianças refletem sobre o que está sendo conversado.

As roupas dos bonecos são trocadas a cada evento e as crianças vão logo percebendo a mudança. Aproveitamos a elaboração das novas roupas para aprendermos as cores; para falarmos da higiene, da necessidade em realizarmos a limpeza do nosso corpo e  da manutenção das roupas limpas. As crianças cantam para os bonecos, brincam e se relacionam com harmonia e sempre que algo acontece usamos os bonecos como apoio para o equilíbrio dos sentimentos e atitudes. 

Durante a copa do mundo todos nos preparamos para assistirmos aos eventos. Inclusive o Josefino e a Josefina. No retorno do recesso, todos nos manifestamos contando nossas experiências aos bonecos que já estavam em ritmo de copa. Nesse momento trabalhamos o patriotismo, conduta, direito e deveres, as cores do nosso país e o quanto somos brasileirinhos em crescimento.

Os bonecos fazem parte do mural da sala e esse mural é construído de acordo com a situação trabalhada. A nossa mais recente alteração foi para o dia dos pais, na conversa das crianças trabalhamos o que cada uma sente pelo seu pai especificamente e consequentemente a ferida de cada um que não tem o seu pai ou que seu pai se encontra preso ou desaparecido. Josefino e Josefina tiveram ouvidos para todos e foi incrivelmente lindo participar disso com eles. Em continuidade ao projeto, nessa data especial para todos construímos o mural que foi exposto logo na entrada da creche contemplando o pai, a pessoa especial, que cada um tem em particular, pois essa foi uma linguagem geral na creche o dia do herói, ou seja, o dia da pessoa especial.

Trabalhamos muito nesta fase os porquês que cada um carrega, procurando sempre dirimir as dores da perda ou da busca que não cessa desse pai ausente. Aproveitando esse eixo que envolve a família diretamente exploramos as vivências de cada um mediando conflitos, inclusive no que tange a violência na região onde vivemos.

”Se não morre aquele que escreve um livro ou planta uma arvore, com mais razão, não morre o educador, que semeia vida e escreve na alma”. Jean Piaget.

 

Além de Piaget, o projeto foi inspirado na Pedagogia da Escuta de Loris Malaguzzi;  no conceito do pensamento verbal de Vygotsky que nos ajuda a organizar a realidade em que vivemos

 

A sala do MGI do CEI CRIA  é regida pelas Professoras Regiane de Oliveira Assis, Simone Félix de Souza Pereira e Thais Pérsico Silva